administração, inspiração, Vendas

A verdade sobre a Black Friday

Amigos, trago verdades…
 
Eu sei que provavelmente você comprou algo na Black Friday. E se não comprou, tenho certeza que pelo menos deu uma “pesquisada” nos preços de algo que esteja querendo comprar (seja por necessidade, seja por desejo). O fato é que a Black Friday nada mais é do que nosso atestado de trouxa!! É isso mesmo! Somos trouxas, o tempo todo, todos os dias, o ano inteiro. Sabe por quê? Afora os preços maquiados (celular de R$ 1099,99 por R$ 699,99) e majorados ao extremo para passar a falsa ilusão de que estamos tendo algum desconto em alguma coisa, quando encontramos algo com um desconto real, podemos perceber o quanto as empresas superfaturam e lucram com as suas vendas diárias. Se algo que comprei hoje por R$ 299,00 (estou falando de uma compra real que fiz agora há pouco) gera lucro para a empresa (porque eu duvido que a empresa vá vender algo que lhe traga prejuízo), imagine o quanto ela lucra vendendo o mesmo item, todos os dias, por R$ 459,00. É meu amigo! Pagamos o preço todos os dias. Um preço muito alto, por sinal!!!
 
A Black Friday deveria ser uma estratégia de venda para renovação de estoque das empresas, onde ela vende os itens da coleção antiga por um preço reduzido para levantar fundos para investir em uma nova coleção que está sendo lançada, o que faz o produto girar e garante que a empresa tenha sempre um estoque atualizado, com os itens de lançamento mais recentes. Porém, o que vem acontecendo aqui nos últimos anos não é somente isso. Trata-se de uma bela oportunidade para esfregar na nossa cara o nosso atestado de trouxa, de população mau instruída, que se acotovela nos corredores da loja de departamentos para garantir 20 desodorantes para si, apenas porque está em promoção, de uma população que está gastando o que não tem para comprar o que não precisa e que, paga, todos os dias, um preço muito alto pelo consumo irracional.
 
Mas… Como ninguém é de ferro… Enquanto a realidade não muda, vamos lá aproveitar aquilo que realmente tem algum “desconto” – ou, dito de outro modo, vamos lá aproveitar aquilo que finalmente está sendo vendido por um preço justo – e que é algo que está além dos nossos desejos instintivos de comprar por medo da escassez, mas que supre as nossas necessidades reais. E não estou falando da necessidade de exibir bens para a sociedade…
 
#prontofalei #ficaadica #blackfriday
Anúncios
administração, criatividade, Criatividade e Inovação, inovação

O processo criativo

O processo criativo

          A criatividade dá origem ao processo criativo. Dito de outra forma, a criatividade permite criar algo e este trabalho de criação é chamado de processo criativo. O processo criativo envolve originalidade, criatividade, inovação. Como todo trabalho, o processo criativo requer esforço, tanto físico como mental. O processo produtivo é fundamentado em três princípios mentais: Atenção, Fuga e Movimento:

  • Atenção: serve para concentrar-se no problema ou na situação;
  • Fuga: possibilita ir além dos pensamentos convencionais e fugir dos paradigmas impostos pelo ambiente;
  • Movimento: possibilita exercer a atividade criativa em si, dando asas à imaginação.

          A soma destas três ações mentais resulta no processo criativo, traduzindo-se na atividade criativa. A “engrenagem mental” faz surgir a criatividade através da detecção de uma situação ou problema (atenção). Os pensamentos parecem fugir da realidade já conhecida, buscando novas ideias com base no que já se conhece e tentando, ao mesmo tempo, na direção inversa, romper ideias fixas e rígidas, buscando inovar sempre (fuga). Após a detecção da situação-problema e da fuga das ideias convencionais, o pensamento parece se mover em direção às novas ideias, rompendo as barreiras do medo e da insegurança, projetando a ideia criativa na realidade observada e avaliando os riscos e as inseguranças (movimento).

Processo_Criativo Continue lendo “O processo criativo”

administração, criatividade, Criatividade e Inovação

A hierarquia das necessidades de Maslow e a criatividade

A hierarquia das necessidades de Maslow e a criatividade

          A hierarquia das necessidades de Maslow foi desenvolvida por Abraham Maslow e demonstra as necessidades básicas do ser humano dentro de uma pirâmide hierárquica onde as necessidades que estão na base da pirâmide devem ser satisfeitas adequadamente para que depois o indivíduo possa satisfazer as necessidades dos níveis superiores da hierarquia. Sua teoria é amplamente utilizada no meio organizacional para explicar e facilitar a compreensão dos fatores motivacionais dos seres humanos.

 Hierarquia das Necessidades de Maslow Continue lendo “A hierarquia das necessidades de Maslow e a criatividade”

administração, Criatividade e Inovação

A Psicogênese da Criatividade

A PSICOGÊNESE DA CRIATIVIDADE

          A criatividade é uma capacidade nata do ser humano, em maior ou menor grau, de acordo com o desenvolvimento e as experiências do indivíduo. O meio ambiente e o meio social no qual o indivíduo se desenvolve podem propiciar maior ou menor quantidade de estímulos físicos, sensoriais e experienciais, atuando como mediadores no desenvolvimento da capacidade de aprendizagem e na criatividade.

          A criatividade tem fundamento também na capacidade de pensar sobre as coisas já aprendidas anteriormente e se apropriar de novos conhecimentos, dando origem a um novo pensamento, a uma nova ideia, ou a uma releitura de ideias anteriormente apresentadas. Abrange desde pequenos e simples projetos até grandes obras, de renome mundial. Qualquer criação é fruto da criatividade, seja ela simples ou complexa!

          Um fator importante na criatividade é o senso de realização pessoal que o processo criativo oferece ao criador depois de concluída a sua obra, seja ela uma simples criação de um sanduíche ou um projeto arquitetônico faraônico. Desde simples projetos, sejam eles literários, artísticos, arquitetônicos ou quem sabe até mesmo gastronômicos, até grandes obras, a criatividade é a mola propulsora do desenvolvimento de qualquer sociedade e das atuais tecnologias.

Continue lendo “A Psicogênese da Criatividade”

administração

Estilos de Liderança

Toda organização depende de um controle acurado e de métodos de gestão que permitam ter, ainda que de forma parcial, certo tipo de influência sobre seus colaboradores. Para isto, as empresas utilizam-se de seus gerentes e gestores, como forma de manter o controle e influenciar os colaboradores a agirem de tal forma que a empresa atinja seus objetivos, suas metas, sua razão de existir. Dito de forma simples, sem gestores as empresas não chegam a lugar algum.

E apesar de alguns gestores terem suas posições garantidas por motivos “inexplicáveis” – ou pelo menos por motivos questionáveis – sabe-se que, em geral, um gestor é escolhido ou promovido de acordo com sua capacidade de liderança. Independente de qual seja a personalidade do gestor, ele precisa saber liderar.

Liderar envolve muito mais do que mandar e se fazer obedecer. Daí é que entendemos que nem todo líder é gestor e nem todo gestor é líder. Existem líderes em todas as partes, assim como existem gestores que não são líderes também espalhados por todas as organizações. De qualquer forma, vale à pena conhecer melhor os quatro tipos básicos de liderança que encontramos na atualidade. São eles:

Continue lendo “Estilos de Liderança”

administração

Terminando 2013…

E lá se vai mais um ano… Chegando ao fim, dando seus últimos suspiros! E lá se vou eu… Terminando mais um ano, graças a Deus!

Ultimamente ando sem muitas inspirações para escrever. Vontade não me falta, mas por motivos pessoais preferi me abster da loucura frenética de colocar em palavras tudo aquilo que sinto. Me permiti por um instante ter momentos de silêncio e reflexão.

E estes momentos de silêncio são tão importantes quanto os momentos de prosa e conversação. São os silêncios que dão contorno às nossas palavras. É a quietude que deixa transparecer a beleza de nossa alma!

E assim encerro 2013, sem muito a dizer. Foi um ano difícil, inegavelmente difícil. Foram muitas mudanças, muitas perdas, muitas batalhas. Mas sobrevivi a todas elas e isso é uma grande coisa! Apesar dos pesares, cheguei ao final. E amanhã tudo começa outra vez, como se nada tivesse acontecido, mas como se tudo tivesse mudado.

 

administração

Meritocracia e Gestão do Desempenho

INTRODUÇÃO

Os sistemas econômicos cada vez mais complexos exigem que as empresas entreguem resultados cada vez maiores e mais elaborados, de acordo com a complexidade do sistema. O consumidor moderno exige cada vez mais do sistema. E as empresas, cobram cada vez mais de seus funcionários, exigindo a excelência e a qualidade sempre.

Diversos métodos para se aferir o resultado e o desempenho de um indivíduo têm sido testados, exaustivamente, na busca do melhor método para avaliar aquilo que o indivíduo realmente é e o quanto ele consegue produzir de resultado para uma empresa.

A Meritocracia é um sistema amplamente utilizado, inclusive no âmbito governamental e do Estado. Aliada à Gestão do Desempenho, a Meritocracia desponta como uma ferramenta interessante para medir desempenho e resultados, sobretudo àqueles relacionados à promoção e progressão de carreira.

Continue lendo “Meritocracia e Gestão do Desempenho”